Select Menu

Gustavo morreu nesta segunda (21), por volta das 4h30; suspeita é de parada cardíaca

Reprodução/R7
MC Gui
Morreu na madrugada desta segunda (21), aos 17 anos, Gustavo Matheus Castanheira Alves, irmão do funkeiro MC Gui, de 15 anos. A informação foi dada pelo próprio MC Gui, através das redes sociais.
"Meu irmão, meu amor! O cara que eu mais amo nessa vida! Deus levou ele! Gente, por favor, me ajuda! Não sei o que fazer, meu irmão morreu. Te amo, Gu! Volta pra mim, mano! Meu irmão. Gustavo, volta pra cá, por favor, Senhor! Deus, não leva ele assim. Eu amo tanto ele", escreveu o funkeiro na legenda da foto publicadano Instagram, em que aparece ao lado de Gustavo.
Segundo informações da assessoria de imprensa do artista, a família espera o resultado de uma autópsia para saber as verdadeiras causas da morte. Por enquanto, a principal suspeita é de uma parada cardíaca.
Em comunicado enviado para a imprensa na manhã desta segunda, os representantes do artista afirmam que Gustavo não tinha problemas cardíacos. Ele tinha apenas 17 anos.
Ainda não foi definida o local onde acontecerá o velório e sepultamento.
MC Gui - Aos 15 anos,  MC Gui, Guilherme Kaue Castanheira Alves, faz sucesso com o chamado funk ostentação. 
 

Quem foi à Serra Branca ou Sumé visitar seus parentes e não trouxe uma reserva em dinheiro passou vexame ao tentar sacar numerários nas agências do Banco do Brasil. Com feriado prolongado, as agências ficaram sem reserva financeira já na Sexta-feira Santa, revoltando a muitos caririzeiros.

Quem chegava aos caixas no auto atendimento só podem fazer transferências ou ver extrato. Com opções de lazer de sobra Cariri a fora, falta respeito por parte dos bancos que não abastecem adequadamente seus caixas e deixam os clientes com "pires na mão".

O argumento, segundo comenta-se na rua, é o risco de assaltos as agências bancárias. Mas afinal, qual a estatística utilizada pelos bancos para não abastecerem os caixas se a grande maioria das explosões e assaltos acontecem em dias úteis e sem maiores fluxos de visitantes? Por que sujeitar os funcionários a perigosos assaltos após o abastecimento de grandes montas através de carros fortes e não sujeitar suas máquinas de auto atendimento com valores incomparavelmente menores?

O Cariri gostaria de mais respeito por parte do Banco do Brasil e um planejamento estratégico mais inteligente por parte de suas gerências.

A exceção
Tomando consciência da importância do feriado prolongado e tendo em vista a tradição dos caririzeiros ausentes em visitar seus familiares no período, a gerência do Banco do Brasil de Monteiro não deixou seus caixas desabastecidos. Em pleno "Sábado de Aleluia" e com grande fluxo de turistas e monteirenses ausentes, os caixas do auto atendimento estavam com dinheiro disponível.

É provável que a gerência entendeu a importância da iniciativa para os monteirenses e percebeu mais ainda que a probabilidade de assalto em dias tão movimentados é bem menor que a necessidade de seus clientes.

 
com De Olho No Cariri